HOME*Seja Bem Vindo(a), Bom Dia!
Hoje é Domingo, 18 de Abril de 2021 *
Criadouro Kakapo

DECIFRANDO AS PALAVRAS

 Marcelo Maluf

Revista ARCC 2006

Arquivo editado em 19/12/2006

            A canaricultura de canários de cor tem evoluído muito nos últimos anos, e com essa evolução, apareceram diversos nomes técnicos, tornando-se para os iniciantes um problema. Nosso objetivo é definir nesse artigo, o significado de diversos. Vamos a eles!

             LIPOCROMO – Define a cor amarela ou vermelha dos canários. Vejamos uma frase bastante usada: “Puxa que lipocromo!”

            CATEGORIA – Trata-se de como o lipocromo aparece distribuído no corpo do canário. Por exemplo:

                        Intenso;(todo corpo amarelo)

                        Nevado (corpo amarelo entremeado por pequenas partes brancas)

                        Mosaico (corpo branco, com somente algumas zonas amarelas)

            VARIEDADE – É um termo usado na planilha de julgamento, para definir os valores quantitativos e qualitativos do lipocromo, se ele está ou não dentro do padrão desejado.

            LIPOCROMO DOURADO   - É um tipo de lipocromo indesejável, na qual a cor amarela aparece como gema de ovo.

            LIPOCROMO LAVADO – É um tipo de lipocromo indesejável, na qual a cor amarela aparece muito diluída e fosca.

            SCHIMELL – Pequenas regiões brancas, indesejáveis, do corpo de canários intensos.

            NÉVOA OU NEVADISMO – Partes brancas, da extremidade das penas, dos canários nevados.

            MOSAIQUISMO – Região de localização de lipocromo nos canários mosaicos.

            AMOSAICADO – Canários nevado com tendência a apresentar marcação de mosaico.

            MELANINA – Conjunto de pigmentos de cor negra ou marrom.

            EUMELANINA NEGRA – Pigmento negro do centro das penas.

            EUMELANINA MARROM – Pigmento marrom do centro das penas.

            FEOMELANINA – Pigmento marrom das bordas das asas.

            TIPO – Termo utilizado para definir a forma de deposito de melaninas nos canários, avaliando-se sua qualidade.

            BASTÕES OU ESTRIAS – Localização das eumelaninas negra ou marrom na plumagem do canário.

            ENVOLTURA – Define as melaninas dispersas na plumagem do canário, que não estão presentes nos bastões.

            OXIDAÇÃO – Forma na qual as melaninas se apresentam em sua intensidade máxima.

            DILUIÇÃO – Forma na qual as melaninas se apresentam em sua intensidade mínima.

            UROPIGEO – Região recoberta pelas asas, onde se localiza a glânula uropigeana e inicia a cauda.

            REMIGES – Penas grandes das asas.

            RETRISES – Penas grandes da cauda.

            HARMONIA – pontuação atribuída aos quartetos, pelo mínimo de diferenças entre os pássaros.

            MUTAÇÃO – Modificação ao acaso, de um ou mais genes do canário, alterando suas informações e transmitindo-as a seus descendentes. Exemplo: A mutação pastel alterando o desenho de um canela clássico.

            HIBRIDAÇÃO – É a introdução de gene de uma espécie, em outra, através de cruzamentos entre aves de espécies diferentes. Por exemplo: O cruzamento de um pintassilgo com uma canária de cor.

            COR DE FUNDO – Termo utilizado para descrever a presença ou ausência de lipocromo. Exemplo: Cor de fundo amarelo, vermelho, marfim, branco (ausência de lipocromo).

            EPISTASIA – Fenômeno pelo qual, um par de genes impõem suas características, inibindo as características de outros genes.

            FENÓTIPO – Características genéticas observados externamente em um canário. Por exemplo: Um canário albino (observando a cor branca e os olhos vermelhos).

            GENÓTIPO – Características genéticas não observadas externamente em um canário. Por exemplo: Um canário amarelo portador de satinet (não conseguimos identificar externamente que o canário porta satinet).

            DIFORMISMO SEXUAL – São diferenças entre machos e fêmeas, visualizadas com uma simples observação dos pássaros.

            CROMOSSOMOS – Filamentos encontrados nas células, que carregam os genes, responsáveis pelas informações genéticas dos indivíduos.

             Espero que, com esse artigo, tenha contribuído para um melhor entendimento do significado de palavras corriqueiras na canaricultura.

Voltar Página dos Artigos

Voltar Página Menu Artigos Outros Artigos

Voltar Página Inicial

Este artigo foi vizualizado 3626 vezes! - Desde 09/04/2008.



Anuncie ....

Clique no logo Azul e anuncie aqui. 7 dias por semana 24 horas por dia.

Anuncie Aqui....
Sitio do Criadouro Kakapo


Software SISCOCAN ***....

Adquira já o seu

Anuncie ....
MC Agropecuaria....

ACPSSC....

width 140 pixels X height 70 pixels, saiba como anunciar aqui

ANUNCIE SEU CRIADOURO OU SUA EMPRESA AQUI
Software SISCOCAN ***....

Adquira já o seu



Clique na Estrela Acima e adicione o Site Criadouro Kakapo aos favoritos!.

Veja Aqui As Enquetes Encerradas


Voce usa Farinhada?
Farinhada Caseira
Farinhada Comercial
Votar
resultado parcial...


Qual Mutação Prefere
Acetinado
Cobalto
Eumo
Feo
Jaspe
Onix
Opal
Pastel
Topazio
Outras
Votar
resultado parcial...


De uma nota para o site
Nota 1
Nota 2
Nota 3
Nota 4
Nota 5
Nota 6
Nota 7
Nota 8
Nota 9
Nota 10
Votar
resultado parcial...

Como nos Encontrou?
Amigos (indicação)
Já conhecia o site
OutDoor
Por E-Mail
Publicidade do Criadouro
Revistas Ornitológicas
Site de Busca
Outros
Votar
resultado parcial...

Página Atualizada . 

Contadores Iniciado em
07 Jan 2011.
 


Firefox

GERAL
CANÁRIOS GERAL
CANÁRIO DE COR
CANÁRIO DE PORTE
CANÁRIO DE CANTO
LEGISLAÇÃO
PARTICIPE
INFORMAÇÃO
SERVIÇOS
IMAGEM E FOTOS
LITERATURA
LINKS
FAQ´S
FALE CONOSCO
DOWNLOAD
DIVERSOS