HOME*Seja Bem Vindo(a), Boa Tarde!
Hoje é Domingo, 22 de Outubro de 2017 *
Criadouro Kakapo

INFLUÊNCIA DA NUTRIÇÃO E DO MANEJO, COM O ENVELHECIMENTO DAS AVES DE GAIOLA  

 

Afonso Babra Garcia -Espanha
Revista Pássaros Nº 64
Arquivo Editado em 31 Jan 2011 – Criadouro Kakapo

Introdução
Este trabalho pretende apenas assinalar a possível coincidência en­tre a qualidade controlada da dieta ali­mentar administrada às aves de gaio­la, complementada com uma higiene e um manejo especial do criadouro e sua relação com o envelhecimento dos canários e demais aves de companhia.
O conceito de envelhecimento-do­ença pode ser empregado na ornitofilia para associar diversos problemas de sa­lubridade ambiental, embora não se deve esquecer as circunstâncias patológicas de natureza metabólica e nutricional que podem produzir-se como conseqüência da administração reiterada de uma dieta mal balanceada ou desequilibrada em micronutrientes, tanto pelo seu excesso como pela sua carência.
Como foi dito a dieta administra­da às aves de companhia pode ser excessiva ou carencial em algum dos nutrientes que a integram ou na quan­tidade de macro minerais que conte­nha, o que a torna desequilibrada já que nociva para a saúde das, aves que a ingerem, circunstâncias que devem ser cuidadosamente observadas: con­troladas pelo criador.
O conforto das aves nas gaiolas, a planificação da instalação de um núme­ro de comedouros e bebedouros sufici­entes, e evitar a massificação de exem­plares num mesmo hábitat, o controle das ondas de calor, a duração adequada das horas de luz no criadouro, o controle periódico de insetos, evitar as mudanças bruscas de temperatura etc. são circuns­tâncias que constituem elementos importantes que influem e conformam a qualidade do manejo especializado.
Que é o envelhecimento Generalizando, pode-se dizer que o envelhecimento de todo ser vivo deve ser considerado como um conjunto se­riado de trocas moleculares progres­sivas e acumula·tivas, de caráter degenerativo que com o passar do tem­po podem tornar patogênicos e levar a perdas de importantes funções orgâni­cas e imunitárias que finalmente cau­sam morte.
Todas as espécies de seres vivos envelhecem de uma maneira mais ou menos progressiva já que a partir do seu nascimento padecem de maneira continuada, trocas e alterações degenerativas que de forma inexorável e universal deterioram sua fisiologia e, por conseqüência, diminuem suas ex­pectativas de vida.
Autores especializados opinam que a interação da genética exerce grande influência em relação com o protocolo do envelhecimento que possuem as diversas espécies e famílias de seres vivos, critério que é compartilhado de maneira majoritária pelos que na atualidade pra­ticam a ornitofilia.
E fácil observar e comprovar na prática diária desta atividade, a redução progressiva da taxa de imunidade e a crescente fragilidade vital de um impor­tante número de exemplares de deter­minadas raças ou variedades de aves ao contrário da rusticidade e vitalidade que possuem outras.
Viver é envelhecer, portanto viver é mudar
Envelhecer é um fenômeno multifatorial que afeta de maneira ne­gativa e progressiva todos os níveis da organização biológica dos seres vivos, o que ocasiona que atualmente nossas aves de companhia possuam uma mai­or predisposição para fragilidade, para desenvolver determinadas patologias degenerativas ou infecciosas.
A maioria das aves de companhia que existe nos criadouros nasceu em cativeiro e foram anilhadas no ninho pelos criadores; graças a isto se pode conhecer o ano do nascimento e, por­tanto, a sua idade.
As normas internacionais de anilhamento patrocinadas pela C.O.M. permitem e facilitam que possamos considerar a possibilidade de que num futuro próximo possuamos estatísticas cronológicas confiáveis da longevidade média real das aves de gaiola, ques­tão que é praticamente impossível de asseverar nas aves nascidas em liber­dade, em plena natureza.
Existem casos destacáveis de ca nários que conseguiram alcançar uma longevidade de doze e inclusive mais anos de vida, embora na atualidade é comum que numerosos exemplares alimentados com dietas adequadas, tratados com manejo e higiene bons, a taxa média de vida ativa reprodutiva pode considerar-se que é de uns qua­tro a seis anos.
Segundo a Teoria Evolucionista, esta expectativa de vida pode ser uma conseqüência de que os seres vivos têm se adaptado ao contexto de um proces­so lento e progressivo para subsistir em condições adversas climáticas ou ambientais, para serem capazes de re­sistir a ação agressiva e oxidativa prolongada, produzida pela ingestão de ele­mentos ou de agentes radicais livres com o conseguinte dano que ocasionam ao organismo.
Segundo a Teoria da velhice pro­gramada por via genética, os genes próprios de cada ser vivo são os que predeterminam a velocidade do envelhecimento dos sujeitos de sua espé­cie, devido possuir a informação relati­va à prolongação do ciclo vital das cé­lulas de seus órgãos mais importantes. Quando em um momento determinado estes começam a deteriorar-se e a fun­cionar mal, tornando-se incapazes de manter com vida o ser afetado.
Talvez a Teoria da velhice progra­mada geneticamente possa ser considerada como uma proteção real da es­pécie, já que os sujeitos velhos e decrépitos adoeçam e morram com a velocidade e cadência necessária para poder dar lugar á presença e atuação de novos indivíduos jovens e sãos.
Trocas fisiológicas e corporais
Certamente viver leva implícito tro­car, embora o envelhecer não pode nem deve ser considerado uma doença.
Como conseqüência de ditas trocas, as aves de gaiola com mais de quatro anos de vida reprodutiva podem ser su­jeitos frágeis, vulneráveis e, especialmeme, propensos a manifestar algumas características sanitárias deficitárias.
E por isso que a partir da citada ida­de, salvo em contados casos de uma mutação ou da transcendência de um patrimônio genético muito especial, considera-se que ditos exemplares já tenham esgotado sua capacidade reprodutora.
A idade biológica guarda uma re­lação direta com as diversas etapas e circunstâncias para que atravessem as aves de gaiola durante sua vida, já que o envelhecimento biológico pode afe­tar de maneira diferenciada os diver­sos órgãos e suas funções. Os mais freqüentes podem ser do tipo funcio­nal como conseqüência da interação de elementos biológicos que refletem fielmente o estado geral de salubrida­de e mobilidade, o que pode gerar uma notável perda de agilidade nos seus deslocamentos.
Conclusões
As aves de gaiola, como a maioria dos seres vivos que têm uma duração de vida reprodutiva relativamente bre­ve, acumulam no transcurso cronológi­co de sua existência uma série de mu­danças vitais progressivas que acompa­nhadas de alterações degenerativas que se manifestam de maneira seriada des­de o nascimento até sua morte.
Os avanços científicos dos últi­mos anos nos tem dotado de todas as ordens de um amplo leque de meios técnicos, instalações, métodos vários e a indústria farmacêutica de uma ampla gama de medicamentos capa­zes de influir de maneira importante na melhora e prolongamento da qua­lidade de vida.
Aproveitando a importância do controle e da supervisão veterinária especializada, o criador de aves de gaiola e companhia extrema o contro­le da dieta alimentícia do seu criadouro, se esmera no manejo do mesmo, cuida de manter e melhorar um alto nível de higiene e salubridade dos seus exemplares, de possuir ins­talações atualizadas e confortáveis capazes de conseguir para suas aves um envelhecimento agradável, contro­lando os fatores ambientais adversos, com a finalidade de retardar a deteri­oração funcional própria da velhice.
Tudo isto pressupõe para as aves de gaiola uma melhor reserva fisioló­gica e, portanto, um menor risco de doenças o que leva a uma melhor ex­pectativa de vida para os canários e outros passeriformes de companhia.

Afonso Babra Garcia -Espanha Membro da Comissão de Pesquisas Ornitológicas da Confederação Ornitológica Mundial.
            Fonte: Atualidades Ornitológicas www.ao.com.br


 

Voltar Página dos Artigos

Voltar Página Menu Artigos Alimentação

Voltar Página Inicial

Este artigo foi vizualizado 2491 vezes! - Desde 26/04/2012.



Anuncie ....

Clique no logo Azul e anuncie aqui. 7 dias por semana 24 horas por dia.

Anuncie Aqui....
Sitio do Criadouro Kakapo


Software SISCOCAN ***....

Adquira já o seu

Anuncie ....
MC Agropecuaria....

ACPSSC....

width 140 pixels X height 70 pixels, saiba como anunciar aqui

ANUNCIE SEU CRIADOURO OU SUA EMPRESA AQUI
Software SISCOCAN ***....

Adquira já o seu



Clique na Estrela Acima e adicione o Site Criadouro Kakapo aos favoritos!.

Veja Aqui As Enquetes Encerradas


Voce usa Farinhada?
Farinhada Caseira
Farinhada Comercial
Votar
resultado parcial...


Qual Mutação Prefere
Acetinado
Cobalto
Eumo
Feo
Jaspe
Onix
Opal
Pastel
Topazio
Outras
Votar
resultado parcial...


De uma nota para o site
Nota 1
Nota 2
Nota 3
Nota 4
Nota 5
Nota 6
Nota 7
Nota 8
Nota 9
Nota 10
Votar
resultado parcial...

Como nos Encontrou?
Amigos (indicação)
Já conhecia o site
OutDoor
Por E-Mail
Publicidade do Criadouro
Revistas Ornitológicas
Site de Busca
Outros
Votar
resultado parcial...

Página Atualizada . 

Contadores Iniciado em
07 Jan 2011.
 


Firefox

GERAL
CANÁRIOS GERAL
CANÁRIO DE COR
CANÁRIO DE PORTE
CANÁRIO DE CANTO
LEGISLAÇÃO
PARTICIPE
INFORMAÇÃO
SERVIÇOS
IMAGEM E FOTOS
LITERATURA
LINKS
FAQ´S
FALE CONOSCO
DOWNLOAD
DIVERSOS